Minha gravidez parte 02

Continuando o relato da minha gravidez

Fui para a consulta que está marcada, já preparada de mala e cuia, relatei para a médica tudo que tinha acontecido no dia anterior, mostrei o exame com plaquetas 55 mil, sendo que o mínimo normal é 150 mil, a médica olhou pra mim e pra minha mãe e disse: Não sei o que fazer, imagina uma médica falar isso pra você, mas Deus sabia o que fazer, a médica saiu da sala, se reuniu com outro médico, ligou pra outro e decidiram me internar para me medicar e poder controlar a pressão, faltava praticamente um mês pra data prevista do parto e eu fiquei imaginando ficar internada um mês, estava ficando angustiada, ela me deu os papeis pra dar entrada na internação, eu fiquei horas aguardando a autorização, eu fui para o hospital lá pelas 9 da manhã e mais ou menos umas 17 horas eu ainda tava lá aguardando, foi quando senti algo molhado, nisso a médica estava saindo de bolsa já pra ir embora e virei pra ela e falei, doutora acho que estou vazando, ela olhou sem entender, me mandou entrar de volta pra sala, me deitou pra examinar, olhou pra mim e disse sua bolsa estourou, quando ela disse isso meu corpo todo tremeu, uma mistura de nervosismo com alegria, porque como eu disse Deus sabia o que fazer e Ele falou ela vai nascer é hoje, a médica saiu da sala pra mudar a documentação da internação e pedir pra prepararem a sala de cirurgia, minha mãe entrou na sala e começamos a chorar, liguei para meu esposo com calma porque ele estava no trabalho e teria que ir correndo pra maternidade, mas fiquei com medo dele sair desesperado, pegar ônibus e trem errados. A médica voltou falou pra mim que devido as circunstâncias ela não faria parto normal e disse que seria cesárea,  me levaram pra um  quarto me preparam e me levaram pra sala de cirurgia, minha mãe entrou comigo porque meu marido ainda não havia chegado e me disseram que quando ele chegasse ele trocaria com minha mãe, ela ficou comigo, me acalmando, eu estava tremendo muito, o anestesista veio conversar comigo disse que por causa das plaquetas baixas não usaria em mim a anestesia local por risco de causar hemorragia, então iriam fazer anestesia geral por meio de gás, e além disso receberia transfusão de plasma para aumentar as plaquetas. Minha mãe saiu da sala e for ver se meu esposo tinha chegado, eu estava tão nervosa, eu não sabia se tremia do frio da sala ou de nervoso mesmo, acho que era os dois, a enfermeira avisou que meu esposo havia chegado e que estava trocando a roupa, mas eu nem o vi, eles me apagaram e eu não vi mais nada, acabou que não deixarem meu marido entrar pois ficaram com medo de complicações, ele ficou na salinha ao lado, e chamaram ele pra ver minha filha assim que ela nasceu, eu quando acordei estava na UTI, sem entender nada, minha mãe estava comigo, meu marido estava olhando minha bebê, eu estava com muito sono, muito frio e muita dor, tive que ficar na UTI pois minha situação requeria cuidados e monitoramento, minha mãe pediu mas cobertores e medicamento pra dor, a enfermeira disse que eu já estava com tramadol, mas a dor era intensa.

Não pude ver minha filha porque eu estava na UTI, ela nasceu de 36 semanas ficou alguns minutos na incubadora e foi para o berçário, meu marido foi me ver e levou a câmera para me mostrar fotos da minha filha, linda cabeludinha, do jeito que eu imaginava, passei praticamente 24 horas na UTI, com muita dor, perdendo muito sangue, eu sentia as placas de sangue saindo, um desespero começou tomar conta de mim, praticamente não dormi a noite, mesmo com sono, eu dormia segundos e acordava, eu estava toda monitorada, uma aparelho no meu braço inflava de minutos em minutos para verificar a pressão que não queria baixar e isso atrapalhava ainda mais eu conseguir dormir, sem contar as enfermeiras que vinham me ver e depois veio outra colher sangue para exame, eu vi toda a movimentação da UTI, quando ficava um silêncio que as enfermeiras aproveitavam pra descansar e daqui a pouco um paciente dava entrada e começava toda movimentação novamente e foi isso várias vezes até amanhecer, eu não tinha noção da hora, queria chegasse logo o outro dia para poder sair dali ver minha filha, poder comer pois estava em dieta zero, aquela noite foi longa.

Continua no próximo post.

Parte Final

https://patricionico.wordpress.com/2014/11/11/minha-gravidez-parte-final/

Parte 01

https://patricionico.wordpress.com/2014/11/11/minha-gravidez-parte-01/

Anúncios

2 pensamentos sobre “Minha gravidez parte 02

  1. Pingback: Minha gravidez parte final | Patriciônico

  2. Pingback: Minha gravidez parte 01 | Patriciônico

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s